08 dezembro, 2011

Singapura

Em frente ao Clarke Quay 
Club Street, no Chinatown
Red Dot Design Museum, na Maxwell Road
 Sultan Mosque, na Arab Street

Singapura é moderna, vibrante e deliciosa, ficamos aqui 5 dias, fomos embora com vontade de ficar e com certeza voltaremos! Nos encantamos por esse país/cidade! Chineses, Indianos e Malaios formam Singapura, vivem em harmonia perfeita entre eles e as muitas diferenças culturais, claro que isso é formatado por regras bastante rígidas, mas que funcionaram muito bem aqui.
É o país mais ocidentalizado da Ásia na comida, no comportamento e na modernização, mesmo sendo 70% da população de descendência chinesa.
O idioma oficial é o inglês por ter sido colônia inglesa e muito provavelmente para que os diferentes povos que vivem aqui poderem se entender.
Singapura é provavelmente a cidade
/país mais caro do Sudeste Asiático, mas damos aqui as nossas dicas para visita-la sem sair do orçamento, em uma viagem “budget” e ainda incluindo alguns "mimos".

Bar no jardim do Raffles Hotel
A inacreditável piscina do Marina Bay Sandys

Essencial 
- Assistir o show de luzes no skyline, que acontece todas as noites ás 20h00, 21h30 e 23h00, com duração de 15 minutos. Um lugar legal para assistir é atrás do teatro esplanade, mas também dá para ver o show de luzes a partir do Clarke Quay, a visão é mais distante, mas é bonito também.
Dica: Se assistir no Esplanada, depois vá ao Marina Bay, é uma caminhada gostosa de 20 minutos, é só perguntar que qualquer um te informará o caminho.

- Marina Bay Sandys um super complexo com hotel, shopping, restaurantes e um casino. Mas a sua grande atração está no Sands SkyPark, a cobertura do Marina Bay Sandys, no 57º andar, onde estão o badalado KU DÉ TA, restaurante, bar e lounge e o SkyPark, o observatório do skyline de Singapura e a inacreditável piscina do hotel.
Como chegar: Só se chega aqui a pé ou de táxi.
- A pé. Desça na estação de metrô City Hall e caminhe por volta de 30 minutos, chegando no Marina Bay Sandys,  passe dentro do shopping e siga as placas para o casino, hotel e SkyPark.
- De metrô + táxi. Desça na estação de metrô City Hall, pegue um táxi e peça para ele te deixar na torre 3 do Marina Bay Sandys, custa SGD5,20/ U$4.
Dicas
- Na torre 3 tem o observatório no SkyPark, funciona até ás 23h00 e custa SGD20/ U$16 para subir.
- Na torre 3 também é o acesso para o KU DÉ TA restaurante bar e club lounge, que fica exatamente no mesmo espaço que o SkyPark e tem a mesma visão de quem paga para subir. Vá até as recepcionistas do Ku De Ta que ficam em um balcão no térreo da torre 3 e diga que você quer ir ao bar ou ao club, elas te darão um acesso e não cobram nada, você sobe e se quiser toma um drink por menos que o valor que você pagaria para subir no SkyPark ou senão só observa a vista sem pagar nada, ninguém verifica se você teve o drink ou não.
- Se puder tenha a experiência de dia e de noite. Ou vá no final da tarde e pegue o começo da noite.
Imperdível: Não deixe de ir ao Club Lounge e ter a melhor visão da piscina para quem não é hospede do hotel. Essa piscina é de deixar qualquer um boquiaberto!

- Raffles Hotel, aberto desde 1887, é super charmoso e tornou-se um clássico em Singapura. É famoso pelo drink Singapore Sling, que é servido no Raffles Courtyard, o bar do jardim ou no Long Bar, onde ele foi inventado em 1915. Agora também em novas versões, tomamos o Autumn Sling (custa SGD27/ U$21). www.raffles.com
Dicas:
- No hotel servem um chá da tarde em grande estilo por SGD55/ U$43 por pessoa com uma seleção de dumplings, doces, chás... É servido das 15h00 ás 17h00, não é permitido a entrada de pessoas com bermuda, chinelos e é recomendado fazer reserva antecipada.
- Na redondeza do hotel tem o Shopping Ruffles City e vários restaurantes nas ruas com excelentes opções para comer por preço legal.

- Singapore Botanic Gardens a entrada é gratuita e é aberto todos os dias das 5h00 ás 24h00.
O National Orchid Garden, o orquidário é dentro do Botanic Gardens, é preciso caminhar por 40 minutos dentro do parque para chegar até ao orquidário. É aberto todos os dias das 8h30 ás 19h00 (o último ticket é vendido ás 18h00) e a entrada custa SGD5/ U$4.
Como chegar: Desça na estação de metrô Botanic Gardens na linha Circle (laranja).
Super dica: O mais interessante do parque é o orquidário, o melhor é ir direto pra lá. Para isso pegue um táxi na frente da estação de metrô, custa SGD3,50/ U$3 e você chegará descansado para passear pelo orquidário. Na volta se sobrar fôlego volte caminhando por dentro do parque, mas senão repita o táxi!
www.sbg.org.sg

- Sentosa Island é uma ilha cheia de atrações no estilo "Disney" incluíndo a Universal Studios e Resorts World Sentosa
. São 13 atrações por SGD63/ U$50. 

Bairros
Little India & Arab Street
Um roteiro para fazer os dois bairros juntos...
O Little India é um bairro cheio de templos, lojas, restaurantes e lógico quase só Indianos, na maioria Tamil.
Comece pelo Tekka Centre no Little India, um mercado com tudo da India, comidas, roupas... logo em seguida observe o Little India Arcade, desvie para a rua Kerbaur, de uma voltinha por lá e depois volte seguindo pela rua Serangoon e você logo encontrará o Sri Veeramakaliamman, um dos mais antigos templo Hindu de Singapura, construído pelos Tamils.
Continuando pela rua Serrangin, vire na rua Syed Alwi você encontrará o Mustafa Centre, shopping de eletrônicos e tudo mais que imaginar, até nuddles com sabor de Masala. Pode até não ser, mas tudo ali parece falso! Mas de qualquer maneira é um ótimo lugar para descansar com ar condicionado, naquele calor que é de matar!
Arab Street & Kampong Glam, é uma área Malaio/Islâmico desde 1880...
Seguindo a partir do Mustafa Centre, para 
Arab Street, pegue a rua Kampong Kapor até a rua Upper Weld vire a esquerda nela, siga por 2 quarteirões e depois do canal você estará na Arab Street, é super perto e uma caminhada gostosa. Logo no começo da Arab Street está o Victoria Market, aproveite para conhece-lo... Siga em frente e chegará na Sultan Mosque, vire a esquerda na rua North Brigde e na 1 rua vire a direita e entre na Kandahar Street e se quiser descansar pare no nº20 no Maison Ikkoku, ou em qualquer outro dos muitos charmosos restaurantes e cafés que tem por ali. Se ainda tiver folego volte para North Bridge Road e pegue um ônibus e siga para o Raffles Hotel são só 2 pontos e é só perguntar ao motorista antes de entrar no ônibus se ele vai pra lá.

Chinatown
Em Singapura até o que parece impossível é possível, o Chinatown é super organizado e muito limpo, isso é quase um milagre de acontecer, mas acredite aqui acontece!
Comece caminhando pela Pagoda Street, uma rua só para pedestres, cheia de barracas que vai de comida a roupa, ao longo da rua tem muitas opcões de restaurantes legais e baratos. Tem também o Chinatown Heritage Centre, um museu que conta a história da chegada dos Chineses a Singapura. Visite o Buddha Tooth Relic Temple, grandioso e muito bem cuidado. Ande á toa, a região é gostosa.


Onde a noite acontece...
- Club Street, ao lado do Chinatown, atmosfera gostosa, cool, em uma área da cidade que foi revitalizada. Vale conhecer a região!!

- Clarke Quay, est
á às margens do Singapore River, é uma área com restaurantes e barzinhos bacanas. Se você quer um lugar mais agitado e informal o seu lugar é aqui! www.clarkequay.com.sg

- O Chijmes, restaurantes e bares funcionam em uma área aberta, arborizada e cheia de charme... Tudo isso em torno de uma igreja, no pátio e no prédio onde eram um convento e orfanato. A igreja está fechada há quase 30 anos e desde 1983 a área foi transformada em restaurantes e bares.
*CHIJMES é abreviação de Convent of the Holy Infant Jesus. 
www.chijmes.com.sg
Dica:

Pizzeria Giardino tem ótima cozinha iltaliana, tanto a pizza como as pastas são deliciosas. De entrada experimente o Calamari Fritti (lula frita), uma das melhores que já comemos!


Comendo muito bem e barato no Chinatown
- Maxwell Food Center, um lugar com vários stands  de comida, é limpo e ali você terá comidas feitas na hora pra você, de várias diferentes regiões da China por preços inacreditáveis. 
Aqui vão algumas sugestões: no stand nº42 tem um delicioso Wanton Soup um sopa com dumplins (SGD5/ U$4), no nº46 tem um arroz cozido na flor de lotus (SGD3,20/ U$2,50), no nº49 tem Dried Mee Sua Noodles (SGD2/ U$1,60) e no nº53 um omelete de ostra (SGD5/ U$4) e um bolo de cenoura parece com omelete e parecia ser muito bom!
Onde ficaÉ em frente ao Buddha Tooth Relic Temple.

   As deliciosas camas do Matchbox The Concept Hostel


Dormir
Matchbox The Concept Hostel, novinho em folha, fazem só 3 meses que as simpáticas Mag e Cass inauguraram o hostel. Fica em uma casa dos anos 50 toda restaurada e decorada com muito bom gosto.
A localização 
é ótima, quase esquina com a descolada Club Street, ao lado do Chinatown, a região é deliciosa e está apenas a 2 quarteirões do metrô. A região é super cool, foi toda revitalizada, é cheio de restaurantes legais e bares bonitinhos em casas antigas restauradas.
As proprietárias nos deram um monte de dicas, informações e fizeram com que a nossa estada em Singapura ficasse muito melhor!
Aqui os dormitorios tem um conceito diferenciado e caprichado, direcionado para “Flashpackers” que são mais estilosos, gostam de pequenas mordomias e tem alguns desejos diferentes dos tradicionais “Backpackers”, cada cama ganhou a sua própria privacidade, são verdadeiros "cafofos" cheios de charme, super aconchegantes, com lençóis de algodão branquinhos, cochão delicioso e um monte de travesseiros nos abraçando. Um dos poucos hostels que tem camas de casal em quarto coletivo! Os quartos são silenciosos e com ar condicionado super potente como em todo hostel.
Um conceito diferente de hostel, em grande estilo, adoramos estar ali e recomendamos fortemente!
Tem dormitórios misto com 2 camas e com 18 camas (sendo 2 de casal). E um dormitório feminino com 10 camas.
A diária custa a partir de SGD45/ U$35 em dormitório com banheiro compartilhado, com café da manhã, Wi-Fi inclusos e acreditem até a lavanderia, sabonete, shampoo e toalha de banho são gratuitos!! 
Endereço: 39 Ann Siang Road, esquina com Club Street, no Chinatown.
Tel: +65.9644.9971
Email: pillowtalk@matchbox.sg
*Estão também no Hostelworld


Shopping
Por todos os lados da cidade tem shoppings e mais shoppings.
Na Orchard Road é onde se concentram as grandes marcas.
Já na Bugis Street está o fast fashion de Singapura, com ótimos preços, é muvucado, tem de tudo, roupas bacanas e outras terríveis, mas se tiver paciência e um bom olho clínico é possível fazer bons negócios ali! Como ir: Descer na estação metrô Bugis, na linha East West (linha verde).

Transporte
Metrô: É o mais fácil, cobre toda a cidade. Sempre estará incluso no bilhete SGD1/ U$0,80 de depósito e depois que usar o bilhete é só voltar na máquina e pedir a devolução, super fácil!
www.smrt.com.sg
Ônibus: É fácil de usar, são ótimos, novos e todos com A/C, dá para apreciar muito mais a cidade, é muito mais gostoso e se anda muito menos a toa nos túneis. O único problema é que precisa estudar as rotas um pouco mais do que no metrô (em todos os pontos de ônibus tem um painel com as rotas e o número do ônibus que passa naquele ponto).
Day Pass: Tem um day pass que custa SGD8/ U$6,50 e podem ser comprados no site ou somente nas seguintes estações: Changi Airport, Orchard, Chinatown, City Hall, Raffles Place, Ang Mo Kio, HarbourFront, Bugis. www.thesingaporetouristpass.com
*O bilhetes avulsos custam em média SGD1,20/ U$1, nós compramos só bilhetes avulsos e nenhum dia gastamos mais que SGD7/ U$5,50 por dia, mas depende de quanto você andar. Analise!

Tourism Information - Singapore Visitors Centre
São super eficientes, informam tudo, tudo mesmo! E ainda se começar chover de repente te oferecem até capa de chuva descartável gratuita, esse país é incrível mesmo!
Não deixe de passar em um deles e além das informações aproveite para pegar um mapa.
Estão nos seguintes locais: Changi Airport, Bugis, Ion Orchard e na Orchard Road.
www.yoursingapore.com

Quando ir
Abril, Maio e Junho, são os meses de seca e são os mais quentes do ano.
Novembro e Dezembro são os meses de chuva, mas são chuvas esporádicas, fomos em Novembro e chovia muito rapidamente, nada que atrapalhou. São os meses menos quente, mas continua quente.

Visto e documentos necessários
- Comprovante da vacina contra febre amarela tomada pelo menos dez dias antes da chegada a Singapura.
- Brasileiros recebem visto gratuito de 90 dias na chegada. Não precisa pegar visto com antecedência.

Saindo do aeroporto para o centro de Singapura
- Táxi custa por volta de SGD30/ U$24.
- Shuttle bus custa SGD9/ U$7 por pessoa. A van é super confortável, com A/C e o motorista te deixa na porta do hotel ou em outro lugar que queira ficar. É facil de encontrar onde pega, se precisar pergunte no Tourism Information do aeroporto.
- Trem + metrô custa SGD3/ U$2,50.

Indo de Singapura para Malásia 
Ônibus para a fronteira
- Há ônibus para Johor Bahru (a primeira cidade da Malásia depois da fronteira de Singapora), eles partem do terminal Johor Bahru Bus Depot na Arab Street com Queem Street, a passagem custa SGD2,50/ U$2, é 1 hora de viagem e tem ônibus a cada uma hora.

Para Kuala Lumpur
- Ônibus: Saem ônibus da Golden Mile Complex que fica na Beach Road. A estação de metrô mais próxima é a Lavender Station, na linha East West (linha verde). São 5 horas de viagem, custa por volta de SGD50/ U$40 e tem saídas com frequência.
- Trem: A estação de trem de Singapura fica na estação de metrô Lavender,  na linha East West (linha verde), de onde partem os trens para Kuala Lumpur.

Seguindo caminho...
Fomos para Jakarta, com a Tiger Airways, a passagem custou U$73 por pessoa com as taxas inclusas.
Cias low cost que partem de Singapura: Air Asia, Jetstar, Tiger Airways e Lion Air.

Mais uma dica 
No aeroporto Budget tem Wi-Fi gratuito é só passar no balcão de informações e pegar a senha.



Link
www.singaporecitypass.com - Site oficial do Singapore City Pass


Siga @viagemafora no Twitter
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...